21°C 31°C
Grossos, RN
Publicidade
Anúncio

Perseguição Política em Grossos (RN): Professor de Geografia de 64 anos, Assis Bezerra, Transferido para Zona Rural Sem Justificativa

Perseguição Política em Grossos (RN): Professor de Geografia de 64 anos, Assis Bezerra, Transferido para Zona Rural Sem Justificativa

03/03/2024 às 13h12 Atualizada em 03/03/2024 às 13h12
Por:
Compartilhe:
Perseguição Política em Grossos (RN): Professor de Geografia de 64 anos, Assis Bezerra, Transferido para Zona Rural Sem Justificativa

 

Fotos redes sociais

Grossos, RN - 3 de março de 2024

Por Eduardo Ferreira Jornalista

Um clima de indignação paira sobre a cidade de Grossos, no Rio Grande do Norte, após o caso de Assis Bezerra, professor de geografia concursado desde 2009, que foi transferido para uma escola na Zona Rural sem qualquer justificativa aparente. A comunidade está perplexa com o que parece ser uma clara perseguição política por parte da gestão da prefeita Cinthia Sonale.

Assis Bezerra, um idoso de 64 anos, dedicou boa parte de sua vida ao serviço público, lecionando na Escola Urbana Sagrado Coração de Jesus. No entanto, recentemente, sem aviso prévio e sem nenhum contato direto, foi transferido para a Escola São José, localizada em uma região mais afastada, conhecida como Córrego, caracterizando um ato que, segundo o professor, está relacionado à sua posição política contrária à gestão atual.

O caso levanta questionamentos sobre a ética e a legalidade de ações que aparentemente violam o direito de um servidor público, especialmente quando se trata de um idoso. A atitude, além de desrespeitar o profissional, parece ser uma afronta ao Estatuto do Idoso, que visa assegurar o bem-estar e a dignidade dessa parcela da população.

"Estou aqui há mais de uma década, dedicando-me ao ensino e contribuindo para o desenvolvimento educacional da nossa cidade. Não mereço ser tratado dessa forma, especialmente por razões políticas", desabafa Assis Bezerra.

A comunidade escolar e os pais dos alunos expressam solidariedade ao professor Assis Bezerra, pedindo transparência na decisão da transferência e uma reavaliação urgente por parte da gestão municipal. A mudança súbita e sem justificativa aparente de Assis para uma área rural compromete não apenas a estabilidade profissional do docente, mas também impacta a qualidade da educação oferecida aos estudantes da região.

A equipe do da GTVBRASIL procurou a prefeitura de Grossos para comentar sobre o assunto, mas até o momento não obteve resposta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários